sexta-feira, 26 de abril de 2013


A PROCURA DO ELO PERDIDO

Estamos sempre à espera de algo, mas o que realmente queremos?
Por natureza já nascemos carentes e vivemos a procura de objetivos seguros, que nos traga garantia de viver dignamente.
Sim, meus caros, desde sua existência lemos que o homem para conquistar seus objetivos teve que trabalhar em conjunto, pois bem, o homem primitivo para poder garantir a melhor caça teve que se unir, deixando as diferenças de lado, e assim houve-se a necessidade de se reunirem em sociedade, criar regras para garantir as vontades individuais e preservar os interesses de cada um.
Com o passar do tempo estas regras foram se aperfeiçoando, e com base nas novas necessidades desta sociedade, que já não era tão pequena, mais que, porém sempre carregou consigo a difícil tarefa de agradar a todos os indivíduos.
Passou assim a criar mecanismos, e com isso surgiu à necessidade de constituir os primeiros atos políticos, e dessa forma o surgimento de um representante legal.
Conforme lemos através dos registros da história, este tipo de sistema político não deu certo, pois quem o revestia não tinha o principio democrático, proclamando assim uma revolução, entre muitas outras que aconteceram no decorrer da história.
Mesmo tendo todo este arcabouço, ainda assim o homem não tem a capacidade de decifrar e/ou de se antecipar aos fatos, talvez por uma carência, ou por falta de uma ligação mais profunda com o seu quotidiano, demonstrado um abismo entre o passado e o presente e comprometendo o futuro.
Temos que ter em mente que o presente só o é pela existência de um passado, e que só existira o futuro se o presente se fizer passado, porém há necessidade de construção de uma base sólida, livre de vícios, paixões ou descriminações.
Hoje vemos nosso presente manchado por vícios de pessoas preocupadas com sua ideologia, e distantes da vontade coletiva, e que no decorrer da nossa história já virou ato natural, pois como representantes não podem simplesmente através da paixão de um comprometer todo o restante.

CTA.'.®© Projetos™ 2014